DJ Hisato dá o tom, a alma do som

Existem músicas que marcam as nossas vidas; existem ritmos que acompanham as nossas historias; existem sons que expressam os nossos sentimentos… e isso é com toda a gente, em todo lugar.
Tudo o que envolve a apresentação de um desfile de moda (estilista, stylist, produtores, diretor, modelos, cabeleireiros, maquiadores, camareiras, assessoria de imprensa, iluminador, cenógrafo…) pode se perder se ele, o som, não estiver perfeito.
A presença de um sound designer, de um DJ, é de fundamental importância a qualquer evento. O Movimento Ecochic Day tem a honra de contar com o sensacional e supercompetente feeling do DJ Hisato. Pode acreditar: o trabalho dele faz toda a diferença. Em entrevista, ele nos dá detalhes desse poder que em carrega em suas mãos…

Conta pra gente como é a realização do seu trabalho… o que é de fato ser um Dj?
DJ hoje em dia é aquele sujeito que cria a ambientação de um evento, bar ou clube. E se ele é bom, é quase uma comunhão, seja feita para duas pessoas ou para mil pessoas. Mas tem também diferentes tipos de missas por ai. O que eu acho mais justo, é que haja comunicação e respeito de ambos os lados. Nada mais deprimente que pista vazia ou festa que só toca o óbvio.

Créditos: Site Lícia

Que tipo de referências você tem no seu trabalho? Com quais sonoridades você mais se identifica? Gosto de rock e, na eletrônica, das diferentes vertentes da house music. Amo soul, funk, disco e muita psicodelia. Mas também guardo espaço pra jazz, dub, afrobeat e qualquer novidade que apareça. Enfim, gosto de boa música, no geral indiferente ao gênero que pertença.

Como você pesquisa? Quais são os seus critérios de seleção?
Pesquisa é ferramenta básica, porque a música vive criando e seguindo tendências, como qualquer manifestação humana. E sou conhecido por ser eterno pesquisador. Meu critério de seleção é: se parece bom, não é o bastante. Porque tem que ser excepcional! E também ser envolvente, emocional, ou no mínimo provocativo. O mundo já é mediano demais pra você desperdiçar o tempo seu e dos outros.

Como é o seu processo de criação? Você conhece o projeto a fundo, ou só conversa com quem te encomendou, ou só recebe o briefing… o que te dá segurança pra definir um caminho na hora da criação de uma trilha?
O processo de criação de uma trilha varia muito e depende sim do grau de interação que você tem com a marca, a equipe de estilistas e acompanhar tendências das próximas estações e coleções mundo afora e por aqui. O tipo de público previsto e formato do evento também entram nesse caldo de discussão, assim como detalhes cenográficos, estilo, minúcias que podem ir até ao andar das modelos. As vezes entram ainda questões de marketing, de divulgação e distribuição posterior, já fiz desfile até pra animação em vídeo. Sou contratado para definir uma trilha por conta dos muitos anos de experiência na área, e também por saber dialogar com todos os profissionais envolvidos, todos eles sempre hiper competentes.

Você tem feito trilhas pra desfiles bombados, de estilistas muito famosos, como a Fernanda Yamamoto… fala um pouco dessa experiência?
Não há muita diferença entre trabalhar com estilistas mais ou menos conhecidos. É preciso se adequar às necessidades e estrutura de cada um, apenas isso.

O que você anda ouvindo?
De eletrônico, um produtor espanhol chamado John Talabot, Totally Enormous Extinct Dinosaur, The Glass, uns remixes do David Lynch. De indie hipster Beat Connection, Tycho, Young Galaxy, Poolside, Blonds, TV Girl, Grimes… de mais calminho o novo dos The XXs, Julia Stone, o folk da Emily Portman, Lianna Las Havas, acho engraçado a Camille Rose, Purity Ring, ando sempre a procura de bandas novas brasileiras mas tá dificil (Rosie and Me é legal), e sempre ouço muito jazz dos anos cinquenta e sessenta pra limpar os ouvidos. Black Sabbath também despolui a mente. Aguardo ansioso pelos novos álbuns da Cat Power e Joy Formidable, dentre outros.

http://www.myspace.com/djhisato/photos/21252335#%7B%22ImageId%22%3A21252335%7D

Mostra algumas trilhas pra gente ouvir?
Uma by Raquel Davidovich Verão 2008
http://youtu.be/rOckP1bVo_A

Erika Ikezili Inverno 2008
http://youtu.be/dgQx9esJmgg

Cori – Inverno 2011
http://www.youtube.com/watch?v=49FFEjxP_cM

Gisele Nasser Inverno 2008
http://youtu.be/NvgzPNDhT_4

Fernanda Yamamoto
http://youtu.be/O-3jWxWNw04

{por Mônica Horta}

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s